domingo, junho 16, 2024
spot_img
HomeNotíciasItaipuaçuSecretaria de Saúde de Maricá intensifica combate à Dengue em Itaipuaçu e...

Secretaria de Saúde de Maricá intensifica combate à Dengue em Itaipuaçu e utilizará carro com “Fumacê”

A Prefeitura de Maricá, por meio da Secretaria de Saúde, está adotando medidas mais rigorosas no combate à dengue na cidade, dando início à utilização do veículo conhecido como “fumacê” a partir de quarta-feira, dia 20 de março.

Clique aqui para entrar no WhatsApp do Jornal Itaipuaçu Online e ficar por dentro do que acontece em Itaipuaçu.

O veículo circulará pelas áreas com maior incidência de casos notificados, aplicando inseticida de ultra baixo volume (UBV) para eliminar o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

É importante ressaltar que o uso do fumacê é recomendado apenas em situações epidêmicas ou com alto número de casos, e é restrito a áreas específicas. As medidas preventivas continuam sendo a estratégia mais eficaz no combate a essas doenças.

Na sexta-feira, dia 22, as atividades do fumacê se estenderão aos bairros Jardim Atlântico Central, Jardim Atlântico Oeste e Praia de Itaipuaçu, abrangendo áreas de alerta, como as ruas Georgilei Rodrigues (antiga 33) e Governador Leonel de Moura Brizola (antiga 35). Devido à extensão desses bairros, a ação retornará a esses locais nos dias 25, 29, 01/04, 05/04 e 08/04.

Em Itaipuaçu, a região do Barroco também receberá a aplicação do inseticida nos dias 26/03, 01/04 e 08/04, com foco nas proximidades da Rua São Martinho e da quadra poliesportiva. As aplicações do fumacê serão realizadas das 5h às 9h e das 17h às 21h nas áreas determinadas. Por isso, é recomendado que os moradores abram portas e janelas de suas residências durante esses horários, contribuindo para a eficácia do produto.

Micheli Ferreira, coordenadora de Vigilância em Saúde do município, destacou os critérios para a utilização do fumacê e enfatizou que as medidas preventivas continuam sendo as mais efetivas no combate às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

“O protocolo de uso do fumacê será dividido em 3 ciclos de aplicação, com 3 semanas sequenciais. Os locais que receberão essa ação são os com um quantitativo mais elevado de casos notificados e podem ser revisados. As áreas indicadas são pontos de referência, mas o trabalho será mais amplo, por não se limitar a essas ruas e pelo alcance do fumacê. Por isso, pedimos a compreensão e colaboração de todos, lembrando que o fumacê é pontual, mas a prevenção é o mais eficaz. Vamos eliminar os focos para mantermos todos seguros”, destacou.